ELES NÃO SABEM O QUE FAZEM

Certa vez assisti a um vídeo em que uma criança brincava com uma serpente, e na sua inocência a cada vez que o animal tentava fugir a criança tentava pegá-la com uma das mãos. A cobra se mostrava agressiva, mas o menino insistia em querer segurá-la. Certamente ele não sabia da gravidade da situação. Ele não sabia do perigo que passava. Assim são as pessoas no mundo hoje. Elas não percebem que correm o maior perigo de todos: a morte eterna. Elas não sabem que um dia estarão frente a frente com o Deus vivo para prestação de contas da sua vida. Muitos nem acreditam.

Àqueles que estavam ao redor da cruz de Jesus viviam a mesma situação. Eles estavam ali assistindo Ele ser morto sem imaginar o perigo que os cercavam. Os soldados estavam cumprindo mais um dia de trabalho qualquer, mais um “criminoso” sendo crucificado. Muitos no meio daquela multidão talvez tivessem pena Dele, pois um bom homem estava sendo tratado cruelmente e injustamente. Mas eles mal sabiam qual a conexão que existia entre a morte de Jesus e os pecados deles. Eles enxergavam a morte de Jesus como uma vingança dos líderes judeus a um profeta que passou a vida denunciando os pecados deles. Os próprios líderes se sentiam vitoriosos e aliviados porque haviam eliminado àquele que os confrontava com coragem e autoridade. E enquanto todos estavam ali, assistindo o sofrimento de Jesus, sem saber o que realmente aquilo representava, Ele brada: “E dizia Jesus: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem…” Lc 23:34. Jesus bradou a graça maior de Deus e a maior necessidade do pecador.

Eles não sabiam o que estavam fazendo porque não entenderam quem Jesus era. “Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o conheceu”Jo 1:10. Os homens não o reconheceram e não queriam Ele. Desde criança eles tentavam matar Jesus, começando por Herodes e por último os líderes judeus. E por fim Jesus estava ali numa cruz, sofrendo, sendo envergonhado, suportando a dor em silêncio quando num momento Ele diz: “Perdoa-lhes porque não sabem o que fazem”. Isso me impressiona. Passei um bom tempo tentando imaginar este momento de dor em que Jesus não abriu a boca para amaldiçoar os seus inimigos. Jesus orou pelos seus inimigos. Estranho imaginar o Senhor dos Senhores, o Filho de Deus, o Salvador sendo crucificado, humilhado e dominado pelos homens. Mas tudo isso fazia parte do plano de Deus. “Porque foi subindo como renovo perante ele, e como raiz de uma terra seca; não tinha beleza nem formosura e, olhando nós para ele, não havia boa aparência nele, para que o desejássemos. Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens, homem de dores, e experimentado nos trabalhos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum. Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos. Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca. Da opressão e do juízo foi tirado; e quem contará o tempo da sua vida? Porquanto foi cortado da terra dos viventes; pela transgressão do meu povo ele foi atingido. E puseram a sua sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte; ainda que nunca cometeu injustiça, nem houve engano na sua boca. Todavia, ao SENHOR agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando a sua alma se puser por expiação do pecado, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias; e o bom prazer do SENHOR prosperará na sua mão. Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos; porque as iniqüidades deles levará sobre si. Por isso lhe darei a parte de muitos, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma na morte, e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos, e intercedeu pelos transgressores” Is 53:2-12. Jesus morreu por nós transgressores. Homens que ofendem a santidade do Deus vivo. E ainda orou por aqueles que o matavam. Eles não sabiam o que estavam fazendo. Mas a ignorância não é uma desculpa para os nossos pecados. Como diz nas escrituras: “E, se alguma pessoa pecar, e fizer, contra algum dos mandamentos do SENHOR, aquilo que não se deve fazer, ainda que o não soubesse, contudo será ela culpada, e levará a sua iniqüidade; E trará ao sacerdote um carneiro sem defeito do rebanho, conforme à tua estimação, para expiação da culpa, e o sacerdote por ela fará expiação do erro que cometeu sem saber; e ser-lhe-á perdoado. Expiação de culpa é; certamente se fez culpado diante do SENHOR” Lv 5:17-19. A ignorância não nos exime de culpa. Existia já naquele tempo sacrifício por pecados cometidos “sem querer”.  Ignorância nunca é uma desculpa, como o próprio Davi disse: “Quem pode entender os seus erros? Expurga-me tu dos que me são ocultos” Sl 19:12. Pecado aos olhos de Deus é sempre pecado tendo consciência ou não dos nossos atos. Deus é santo. Ele não abaixará o seu padrão de justiça e santidade ao nível da nossa ignorância. A ignorância não faz alguém inocente. Ainda que possa diminuir a culpa, ela não remove a culpa. Isso deve servir também de combustível para anunciarmos o evangelho porque existem muitas pessoas (a grande maioria) que “não sabem” o que significa a morte de Jesus, que pecam “sem saber” da gravidade dos seus pecados e do perigo que passam, que “sem querer” provocam a ira de Deus e tornam o sacrifício de Cristo algo sem valor para eles. Mas a sua ignorância não impede que eles sejam condenados. Quando Jesus disse: “Perdoa-lhes porque não sabem o que fazem” Ele se referia à falta de entendimento deles sobre a gravidade do seu crime. Eles não entendiam que era o próprio Deus na carne de um homem que eles estavam matando. Mas eles mesmos diziam que ninguém havia feito tantas maravilhas como Ele. Ninguém ensinava como Ele. Ninguém tinha autoridade sobre os demônios como Ele. Ninguém jamais teve autoridade sobre a morte, doenças e a natureza como Ele. Eles deviam saber quem Ele era. As evidências apontavam que era o Messias. A sua vida denunciava isso. Todos eles ouviram o próprio Deus dizer que ele era o Seu Filho amado que te dava prazer. Tudo apontava que Jesus era o Cristo. Mas a cegueira espiritual deles os impedia de reconhecê-lo: “Para que, vendo, vejam, e não percebam; e, ouvindo, ouçam, e não entendam; para que não se convertam, e lhes sejam perdoados os pecados.” Mc 4:12.

            Sem reconhecer o nosso pecado é impossível perceber a necessidade de perdão. É por isso que as pessoas hoje rejeitam Jesus. Elas não vêem a necessidade. Elas não se acham pessoas tão más para que sejam perdoadas. Você fala da salvação, fala do inferno, mas não estão nem aí. Eles não percebem o perigo e o resultado do pecado. Os homens buscam serem aceitos por Deus através das coisas boas que fazem. Mas a maior necessidade do homem é o perdão de Deus. Por isso Jesus disse: “Pai, perdoa-os”. Enquanto Jesus recebia a justiça de Deus, o castigo que merecíamos, nós recebemos a misericórdia, o perdão. Como diz em Romanos 5:21 “Para que, assim como o pecado reinou na morte, também a graça reinasse pela justiça para a vida eterna, por Jesus Cristo nosso Senhor” Rm 5:21. A graça que nós temos só existe porque alguém cumpriu, satisfez a justiça de Deus. “Ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus; Para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e justificador daquele que tem fé em Jesus”. Deus é a justiça e o justificador dos que tem fé em Jesus.

Jesus pediu pelo perdão daqueles homens cheios de ódio que o insultavam, maltratavam e o crucificavam. Ninguém jamais amou alguém assim. Depois de tudo que aconteceu contra Ele, um sangue inocente, Jesus orou por seus inimigos. Este é o perdão de Jesus, o poder do Seu sangue.

Nele,

Randel

About these ads

4 Respostas para “ELES NÃO SABEM O QUE FAZEM

  1. Jesus é simplesmente suficiente!
    Que o Senhor ilumine o entendimento de todos os que leram essa palavra publicada, para que venha ser ânimo na proclamação do evangelho!
    Senhor abençoee!

  2. Glórifico a Deus mais uma vez por esta palavra. Precisamos nos atentar a todo tempo a essência do evangelho e do reino de Deus. Se hoje somos o que somos, temos o que temos é pelo sacríficio daquele que tanto nos amou e nos ama. A este Jesus que vive e reina seja a nossa constante adoração, que esta não se dê tão somente em espírito mais também em verdade. Que olhemos com o olhar dele aqueles que estão nas trevas, como um dia também estavámos,. Forte abrss

  3. Reconhecer nossa condição de pecador é o primeiro passo para aceitarmos Jesus como Senhor das nossas vidas, sem isso, aceitaremos apenas para nos livrarmos do inferno, e consequentemente, não conseguiremos…

    Recebemos Jesus por gratidão e não para recebermos algo em troca.

    Em relação aos que não professam a fé em Cristo, Jesus disse, quando foi questionado a cerca da lei, que todos os mandamentos se resumem a dois: Amarás o Senhor teu Deus sobre todas as coisas e outro semelhante a este amarás o teu próximo como a ti mesmo.

    Quando ele afirma isso não faz distinção sobre irmãos em Cristo ou não, devemos amar o pecador independente do seu pecado. Como Ele assim o fez sendo precado naquela cruz.

    Abração Randel, Deus te abençõe…

  4. Glória a Deus… quando percebo que muitos estão enganados e “não sabem o que fazem” meu coração enche de GRATIDÃO… isso mesmo GRATIDÃO… pois encontro o amor do Pai em ter comprado uma raça eleita… se percebermos em Romanos3. a partir do vesc. 10.. vemos que nenhum de nós merece a DEUS… nenhum de nós é digno da maravilhosa presença d Senhor… mas Ele escolheu alguns antes da fundação do mundo p serem santos (Ef1.4) e isso precisa encher o nosso coração de alegria.. aprouve Deus q td fosse assim para que a glória fosse manifesta e para GLORIFICAR SEU FILHO… Jesus Cristo…. “E pela GRAÇA sois salvos, isso não vem de vós é DOM d Deus” (Ef 2.8) Temos q tomar cuidado para não perder o FOCO… nosso foco não é a condição HUMANA, mas a RENDER GLÓRIAS A DEUS… obedecendo o IDE, mas não retirando a GLÓRIA E SOBERANIA DE DEUS.

    portanto… GLÓRIAS AO AUTOR DA NOSSA FÉ!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s